Bem vindo ao Site Brasileiros Muçulmanos - Últimos Artigos: Capítulo 103, Al-Asr (O Tempo) - Capítulo 110, An-Nasr (A Ajuda) - Capítulo 102, At-Takathur (A cobiça) - Capítulo 98, Al-Bayyinah (A evidência clara) - Capítulo 90, Al-Balad (A Cidade) - Perguntas sobre a Outra Vida - Capítulo 36 , Ya Sin (Ya Sin) - Capítulo 3, Versículos 78-80: Crenças imperfeitas - Capítulo 2, Versículo 177: O versículo da virtude - Capítulo 2, Versículos 165 - 167: O maior pecado e como ser salvo - A Assembleia Diária do Profeta (parte 2 de 2) - A Assembleia Diária do Profeta (parte 1 de 2) - Capítulo 17, Al-Isra (A Viagem Noturna) (parte 2 de 2) - Capítulo 17, Al-Isra (A Viagem Noturna) (parte 1 de 2) - Capítulo 5, Al-Maidah (A Mesa Servida) (Parte 3 de 3) -
Este site tem por objetivo divulgar o Islam, seguindo a Ahlus Sunnah wal Jama'a (Seguidores da Sunnah e a Comunidade), o Islam em sua mais pura forma, o Islam que foi ensinado pelo nosso querido Profeta Muhammad (s.a.w.s) e seguido pelos seus Nobres Companheiros (Sahaba).
Estamos sozinhos? (parte 2 de 3): Quem é Satanás?
  Clique aqui para retornar às Categorias de Artigos
Descrição: Satanás (Shaytan) foi a causa do primeiro pecado cometido e até hoje instiga as pessoas à descrença, opressão e transgressão.
Por Aisha Stacey (© 2013 IslamReligion.com)
Publicado em 01 Jul 2013 - Última modificação em 01 Jul 2013
Visualizado: 260 (média diária: 24) - Classificação: nenhum ainda - Classificado por: 0
Impresso: 5 - Enviado por email: 0 - Comentado em: 0

Categoria: Artigos > Crenças do Islã > Os Seis Pilares da Fé e Outras Crenças Islâmicas

Satanás (Shaytan) é um dos gênios?[1] Satanás, Shaytan, o demônio, Íblis, a personificação do mal, é conhecido por muitos nomes.  Os cristãos geralmente o chamam de Satanás; para os muçulmanos ele é conhecido como Shaytan.  Ele nos é apresentado na história de Adão e Eva e embora as tradições cristãs e islâmicas tenham muito em comum existem diferenças gritantes.

A história de Adão e Eva é bem conhecida e um relato detalhado da versão islâmica pode ser encontrada nesse website.[2] O Alcorão e as tradições do profeta Muhammad, que Deus o exalte, de forma alguma indicam que Satanás apareceu para Adão e Eva em forma de cobra ou serpente.  Nem indicam que Eva era a mais fraca dos dois e que tentou Adão para desobedecer a Deus.  A realidade era que Adão e Eva não tinham experiência em relação aos sussurros e estratagemas de Satanás e suas relações com ele permanecem como uma lição vital para toda a humanidade.

Satanás ficou com ciúme de Adão e se recusou a obedecer o comando de Deus para se prostrar perante ele. Deus nos fala sobre isso no Alcorão:

"Todos os anjos se prostraram unanimemente,   Menos Lúcifer, que se negou a ser um dos prostrados.  Deus disse: "Ó Lúcifer! O que foi que te impediu de seres um dos prostrados?  Lúcifer respondeu: É inadmissível que me prostre ante um ser que criaste de argila, de barro modelável.  Deus disse: Vai-te daqui (do Paraíso), porque és maldito!    E a maldição pesará sobre ti até o Dia do Juízo." (Alcorão 15:30-35)

Satanás era arrogante na época e é arrogante agora.  Seu voto daquele momento em diante foi desencaminhar e iludir Adão, Eva e seus descendentes.  Quando foi expulso do Paraíso, Satanás fez uma promessa a Deus que se fosse mantido vivo até o Dia do Juízo, faria o máximo para desencaminhar a humanidade.  Satanás é astucioso e inteligente e compreende muito bem a fraqueza dos seres humanos; reconhece seus amores e desejos e emprega todos os tipos de truques e ilusões para os afastar do caminho da retidão.  Começou a fazer o pecado atraente para a humanidade e a tentou com coisas maléficas e ações imorais.

"O próprio Lúcifer confirmou que havia pensado certo a respeito deles - eles o seguiram, exceto uma parte dos crentes." (Alcorão 34:21)

Em árabe a palavra shaytan pode se referir a qualquer criatura arrogante ou insolente e se aplica a essa criatura em particular por causa de sua insolência e rebelião em relação a Deus.  Satanás (Shaytan) é um gênio, uma criatura que pode pensar, raciocinar e tem livre arbítrio.  Está desesperado porque entende o significado pleno de ter a misericórdia de Deus negada.  Satanás prometeu não habitar as profundezas do inferno sozinho; seu desejo era levar tantos humanos quanto pudesse com ele.

"Lúcifer respondeu: Atenta para este, que preferiste a mim! Juro que se me tolerares até o Dia da Ressurreição, salvo uns poucos, apossar-me-ei da sua descendência!"  (Alcorão 17:62)

Deus nos avisa em relação à inimizade de Satanás no Alcorão.  Ele é capaz de enganar, desencaminhar e ludibriar as pessoas com facilidade.  É capaz de fazer o pecado parecer um portal para o paraíso e a menos que cada pessoa seja cuidadosa, pode ser facilmente ludibriada. Deus, Todo-Poderoso, diz:

"Ó Filhos de Adão,  que Satanás não vos seduza." (Alcorão 7:27)

"Posto que Satanás é vosso inimigo, tratai-o, pois como inimigo." (Alcorão 35:6)

"Porém, quem tomar Satanás por protetor, em vez de Deus, Ter-se-á perdido manifestamente." (Alcorão 4:119)

Como discutido, o objetivo final de Satanás é afastar as pessoas do paraíso, mas também tem objetivos de curto prazo.  Tenta levar as pessoas para a idolatria e o politeísmo.  As instiga a cometer pecados e atos de desobediência.  É correto dizer que todo ato de desobediência que é odiado por Deus é amado por Satanás, que ama a imoralidade e o pecado.  Ele sussurra nos ouvidos dos crentes, perturba a oração e a lembrança de Deus e enche nossas mentes com assuntos sem importância.  Ibn ul Qayyim disse: "Um dos seus estratagemas é que ele sempre enfeitiça as mentes das pessoas até que sejam enganadas, torna atraente para a mente aquilo que a prejudicará."

Se gastar de sua fortuna em caridade ficará pobre, diz ele. Migrar pela causa de Deus levará à solidão, sussurra.  Satanás semeia inimizade entre as pessoas, instila dúvida nas mentes das pessoas e provoca divergências entre marido e esposa.  Tem uma grande experiência no ramo do engano.  Tem trapaças e tentações, suas palavras são suaves e instigantes e tem exércitos de ajudantes tanto entre os humanos quanto entre os gênios.  Embora, como discutimos no último artigo, existam crentes entre os gênios, a vasta maioria é trapaceira ou malfeitora.  Trabalham de forma voluntária e feliz com Satanás para assustar, trapacear e, por fim, destruir os verdadeiros crentes em Deus.

No próximo artigo discutiremos onde os gênios congregam, como reconhecem seus sinais e como nos protegermos e às nossas famílias de suas trapaças.



Footnotes:

[1] Al Ashqar, U.  (2003).  The World of Jinn and Devils (O mundo dos gênios e demônios).  Islamic Creed Series.  International Islamic Publishing House: Riyadh.  & Sheikh ibn Al Qayyim em Ighaathat al Lahfaan.

[2] http://www.islamreligion.com/articles/1190/

leia o artigo original em: http://www.islamreligion.com/pt/articles/4186/

Hierarquia do Artigo:
Artigos Crenças do Islã Estamos sozinhos? (parte 2 de 3): Quem é Satanás?


Navegação de Artigos:

<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>
Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Meu Amor por Jesus
Nasci católico e como tal fui educado na crença de que o catolicismo era a única religião verdadeira. saiba mais
Ouça o Alcorão
Já está disponível em nosso site o "Nobre Alcorão e seus Significados em Português" saiba mais
Leia o Alcorão
Agora além de poder ouvir a bela recitação do Alcorão, você também pode ler o "Nobre Alcorão" saiba mais
Assista como fazer Oração
Saiba como praticar a oração, desde a ablução, até a recitação do alcorão em árabe. saiba mais
Últimos Vídeos
Divulga Islam
Somos um grupo de muçulmanos brasileiros que trabalha com a divulgação do islam na internet saiba mais

site desenvolvido por www.wsdbrasil.com.br Site Brasileiros Muçulmanos © 2009-2018

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2018 by Nick Jones.
Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3

Os materiais postados neste site não refletem necessariamente as visões do Grupo Divulga Islam, o qual não reivindica responsabilidade sobre os artigos contidos neste site, sendo os mesmos de responsabilidade dos seus escritores.

É necessário utilizar o Firefox para este site
voltar ao topo