Bem vindo ao Site Brasileiros Muçulmanos - Últimos Artigos: Capítulo 82, Al-Infitar (O fendimento) - Capítulo 80, Abasa (O Austero) - Capítulo 81, At-Takweer (O enrolamento) - Capítulo 22, Al-Hajj (A Peregrinação) - Capítulo 24, An-Nur (A Luz) - Capítulo 29, Al-Ankabut (A aranha) - Capítulo 49, Al-Hujurat (Os Aposentos) - Capítulo 51, Az Záriat (Os Ventos Disseminadores) - Capítulo 78, An-Naba (A Notícia) - Capítulo 30, Ar-Room (Os romanos) - Capítulo 50, Qaaf (A letra Caf) - Capítulo 79, An-Naziat (Os arrebatadores) - Capítulo 72, Al-Jinn (Os gênios) - Capítulo 103, Al-Asr (O Tempo) - Capítulo 110, An-Nasr (A Ajuda) -
Este site tem por objetivo divulgar o Islam, seguindo a Ahlus Sunnah wal Jama'a (Seguidores da Sunnah e a Comunidade), o Islam em sua mais pura forma, o Islam que foi ensinado pelo nosso querido Profeta Muhammad (s.a.w.s) e seguido pelos seus Nobres Companheiros (Sahaba).
Capítulo 81, At-Takweer (O enrolamento)
  Clique aqui para retornar às Categorias de Artigos

Descrição: O 81º capítulo do Alcorão trata dos temas da Ressurreição e da revelação.

Por Imam Kamil Mufti (© 2019 IslamReligion.com)

 

Introdução

https://www.wallpaperflare.com/static/925/638/503/luna-full-moon-wallpaper.jpgO capítulo foi revelado em Meca.  Ele enfatiza o fato de que as pessoas serão confrontadas por seus atos no Dia do Julgamento, afirma a verdade do Alcorão e chama as pessoas para o caminho certo.  Ele abre com uma poderosa descrição dos eventos naquele Dia, e o título do capítulo é retirado desta descrição.

Versículos 1-14 A realidade do Dia da Ressurreição

Estes versículos esboçam uma cena de grande agitação que envolve todo o universo.  É um evento que revela todo segredo guardado e não deixa nada escondido.  Todo ser humano enfrenta o que ele propôs para o Dia da Prestação de Contas e Julgamento.  Os grandes eventos mencionados indicam que o atual estado familiar do universo, com sua harmonia perfeita, movimento medido, relações controladas, aperfeiçoadas pelo Criador, cuja obra é impecável, sofrerão um colapso completo.  Seu papel será finalizado.  Juntamente com toda a criação, ele passará para uma nova fase predeterminada da vida, diferente de tudo que nos é conhecido neste mundo.

O capítulo visa obter essa ideia da inevitável revolução bem estabelecida nos corações e mentes das pessoas, de modo que elas atribuam pouca ou nenhuma importância aos valores e riquezas deste mundo, embora estas possam parecer ter consequências duradouras.

O grande terror que domina as bestas selvagens em suas selvas é a causa de sua união.  Elas esquecem suas inimizades mútuas e se movem juntos, inconscientes de sua direção.  Elas nem buscam suas casas e nem perseguem suas presas como costumam fazer.

O valor da vida humana deve ter decaído muito na sociedade árabe pré-islâmica.  Existia uma convenção de enterrar garotas vivas, por medo da vergonha ou da pobreza.  O Alcorão descreve essa prática para retratar seu horror e denunciá-la.  Somos informados de que a menina assassinada será questionada sobre seu assassinato.  O capítulo nos deixa imaginar como o assassino prestará contas.  A ordem social do período pré-islâmico nunca teria ajudado as mulheres a obter uma posição digna e respeitável.  Deus decretou mudar isso.  Com o Islã, o modo de vida que Deus escolheu para a humanidade assegura uma posição digna tanto para homens quanto para mulheres.

Quando todos esses grandes eventos ocorrem em todo o universo, mudando o status de toda a vida, ninguém pode nutrir qualquer dúvida sobre o que fez na vida presente, ou o que levou consigo para a próxima vida.  As pessoas se encontrarão completamente separadas de tudo o que lhes é familiar e do mundo como um todo.  Tudo terá sofrido uma mudança total, exceto Deus.  Se o homem se voltar para Deus agora, ele descobrirá que Seu apoio está próximo quando todo o universo for dominado pela mudança.  Assim termina a primeira parte deste capítulo, deixando-nos com uma impressão vívida da sublevação universal no Dia da Ressurreição.

Versículos 15-29 A realidade da revelação

A segunda parte do capítulo abre com uma forma de juramento usando algumas cenas muito bonitas do universo.  Essencialmente, este juramento é feito para afirmar a natureza da revelação, o Anjo (Jibreel ou Gabriel) que a carrega, e o Mensageiro que a recebe e entrega para nós, assim como as atitudes das pessoas para com ela, tudo de acordo com a vontade de Deus.

À medida que o Alcorão faz essa descrição breve e completa desses fenômenos, estabelece um vínculo espiritual entre eles e o homem, com o resultado de que, ao lermos, sentimos o poder que criou esses fenômenos e a verdade na qual somos chamados a acreditar.  Esta verdade é, então, declarada de uma maneira que se encaixa soberbamente com o tema geral do capítulo.  Este Alcorão com sua descrição do Dia do Juízo é transmitido por Gabriel a Muhammad, que a misericórdia e as bênçãos de Deus estejam sobre ele.  O capítulo faz uma descrição desse anjo escolhido.  Ele é "nobre", honrado por Deus e é "poderoso", o que sugere que uma força considerável é necessária para transportar e transmitir o Alcorão.  Que grande honra para Gabriel desfrutar de tal posição com o Senhor do universo.  'Ele é obedecido no céu', isto é, pelos outros anjos.  Ele também é 'fiel à sua confiança', transportando e entregando a mensagem.

Essas qualidades chegam a uma conclusão definitiva: que o Alcorão é uma mensagem nobre, poderosa e exaltada e que Deus cuida do homem de maneira especial.  É uma manifestação desse cuidado Ele ter escolhido um anjo do calibre de Gabriel para levar Suas revelações ao homem que escolheu como Seu Mensageiro.  À medida que o homem reflete sobre esse cuidado divino, ele deve se sentir humilde, pois ele mesmo vale muito pouco no reino de Deus.

Segue-se uma descrição do Profeta que transmite essa revelação para a humanidade.  O capítulo parece dizer-lhes: Você conheceu Muhammad muito bem durante um período de tempo considerável.  Ele é seu velho amigo honesto e confiável.  Por que, então, você está inventando histórias sobre ele, quando ele está lhe contando a verdade simples que lhe foi confiada para lhe transmitir?

O capítulo então nos lembra de que cabe a cada indivíduo escolher se quer seguir o caminho certo ou não.  Uma vez que Deus concedeu a todos um livre arbítrio, todo ser humano é responsável por si mesmo.  O caminho certo foi indicado para todos que desejam ser íntegros.  Qualquer um que siga um caminho diferente deve, portanto, assumir a responsabilidade por suas ações.

O capítulo conclui afirmando que o operativo por trás de tudo é a vontade de Deus.

 

https://www.islamreligion.com/pt/articles/11197/capitulo-81-at-takweer-o-enrolamento/

Hierarquia do Artigo:
Artigos O Alcorão Sagrado Capítulo 81, At-Takweer (O enrolamento)


Navegação de Artigos:

<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>
Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Meu Amor por Jesus
Nasci católico e como tal fui educado na crença de que o catolicismo era a única religião verdadeira. saiba mais
Ouça o Alcorão
Já está disponível em nosso site o "Nobre Alcorão e seus Significados em Português" saiba mais
Leia o Alcorão
Agora além de poder ouvir a bela recitação do Alcorão, você também pode ler o "Nobre Alcorão" saiba mais
Assista como fazer Oração
Saiba como praticar a oração, desde a ablução, até a recitação do alcorão em árabe. saiba mais
Últimos Vídeos
Divulga Islam
Somos um grupo de muçulmanos brasileiros que trabalha com a divulgação do islam na internet saiba mais

site desenvolvido por www.wsdbrasil.com.br Site Brasileiros Muçulmanos © 2009-2019

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2019 by Nick Jones.
Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3

Os materiais postados neste site não refletem necessariamente as visões do Grupo Divulga Islam, o qual não reivindica responsabilidade sobre os artigos contidos neste site, sendo os mesmos de responsabilidade dos seus escritores.

É necessário utilizar o Firefox para este site
voltar ao topo