Bem vindo ao Site Brasileiros Muçulmanos - Últimos Artigos: Capítulo 49, Al-Hujurat (Os Aposentos) - Capítulo 51, Az Záriat (Os Ventos Disseminadores) - Capítulo 78, An-Naba (A Notícia) - Capítulo 30, Ar-Room (Os romanos) - Capítulo 50, Qaaf (A letra Caf) - Capítulo 79, An-Naziat (Os arrebatadores) - Capítulo 72, Al-Jinn (Os gênios) - Capítulo 103, Al-Asr (O Tempo) - Capítulo 110, An-Nasr (A Ajuda) - Capítulo 102, At-Takathur (A cobiça) - Capítulo 98, Al-Bayyinah (A evidência clara) - Capítulo 90, Al-Balad (A Cidade) - Perguntas sobre a Outra Vida - Capítulo 36 , Ya Sin (Ya Sin) - Capítulo 3, Versículos 78-80: Crenças imperfeitas -
Este site tem por objetivo divulgar o Islam, seguindo a Ahlus Sunnah wal Jama'a (Seguidores da Sunnah e a Comunidade), o Islam em sua mais pura forma, o Islam que foi ensinado pelo nosso querido Profeta Muhammad (s.a.w.s) e seguido pelos seus Nobres Companheiros (Sahaba).
O Horário de Acordo com o Horário de Makka
  Clique aqui para retornar às Categorias de Artigos
Doha – Agências de Notícias

Estudiosos muçulmanos do campo da geologia e legislação solicitaram a aprovação da adoção do horário de Makka Mukarrama como base para o horário mundial unificado em lugar do conhecido horário GMT, depois que as pesquisas científicas aprovaram a exatidão da teoria de que Makka é o centro do globo terrestre.
Isso aconteceu durante a conferência científica: “Makka, como Centro da Terra Entre a Teoria e Prática”, realizada na Capital de Catar, Doha, na noite de sábado. Durante a conferência debateu-se a adoção de um horário islâmico que os participantes consideram como aplicação prática para a substituição do horário GMT com o horário de Makka, uma vez que ela identifica a direção de Makka de qualquer lugar do mundo. Seus ponteiros se movem juntamente com o movimento de circungirar a Caaba no sentido anti-horário. Participaram da conferência, de um só dia, o Cheikh Dr. Youssef Al Qaradáwi juntamente com um número de cientistas e especialistas em geologia, a exemplo do especialista egípcio Dr. Zaghloul An Najjar, professor de Ciências da Terra da Universidade de Wales, na Grão-Bretanha, e autor de estudos aprofundados a respeito dos milagres científicos do Alcorão e da Sunna; o engenheiro Yassin Acchauk, inventor do relógio de Makka. O Cheikh Qaradáwi aprovou a solicitação dos cientistas quanto à alteração do horário fictício GMT com o horário verdadeiro de Makka, levado em consideração de que a Makka constitui o centro da Terra. No discurso de abertura da Conferência, ele elogiou as pesquisas e os estudos que os especialistas apresentaram na lei islâmica, engenharia, astronomia e legislação sobre as causas da escolha de Makka como centro da terra, e porque Allah tornou a Casa Sagrada como diretriz para os muçulmanos.
O Dr. Cheikh Qaradáwi, presidente da União Internacional dos Teólogos Muçulmanos, disse: “Congratulamo-nos com a investigação científica e com os resultados obtidos que confirmam a importância da quibla islâmica. A prova da teoria da medição de que Makka é o centro da Terra firme constitui na confirmação e na afirmação da identidade islâmica, e um fortalecimento da honra do muçulmano e seu povo civilizado.” Ele sublinhou que não há conflito no Islam entre ciência e religião, como é o caso com as outras religiões e culturas, citando muitos versículos do Alcorão, entre os quais as palavras de Allah, exaltado seja: “Dize-lhes: Mostrai a vossa prova se estiverdes certos.” (2:111). E as palavras: “Dize: Tereis, acaso, algum argumento a nos expor?” (6:148).

Makka, Centro da Terra

Por sua parte, o Dr. Zaghloul Annajar esclareceu que Makka está no centro da terra firme e citou os êxitos alcançados pelo Professor Dr. Hussein Kamal Eddin durante o seu estabelecimento às direções da quibla à partir de várias cidades principais do mundo. Ele observou a concentração de Makka no centro da circunferência que passa por todos os sete continentes que constituem a terra firme. O Anajjar salientou que os locais que estão na mesma latitude de Makka aplica-se a ela o norte magnético (determinado pela ponta da agulha magnética da bússula) com o norte verdadeiro determinado pelo estrela polar. No mundo geológico isso significa que não existe qualquer declinação magnética no leste de Makka, embora existem em todas as outras latitudes, incluindo o meridiano de Greenwiich 5,8 graus em relação ao Ocidente, e salientou Annajar que os ingleses impuseram o GMT como critério para o calendário mundial pela força durante a dominação colonial britânica cuja marca continua até hoje. Por sua vez, o Dr. Yahia Waziri, professor de Arquitetura na Universidade do Cairo e membro da organização mundial dos milagres científicos no Alcorão e na Sunna, apresentou um estudo em que estabeleceu as direções precisas da localização de Makka à partir das cidades principais do mundo com o uso do computador, confirmando com números que ela figura no centro das distâncias entre os vários continentes do mundo.
Quanto ao Dr. Ahmad Ali Badawi, professor e diretor do centro de terromotos e Observações de Explosões Nucleares no Instituto Nacional de Pesquisa em Astronomia e Geofísica de Helwan. Ele explicou a posição de Makka em relação aos terremotos, referindo-se às particularidades das condições geológicas, pois é relativamente raríssimo ocorrer um terremoto nela, por causa de sua localização privilegiada dentro de uma cadeia de montanhas que a protegem.


Legendas das fotos:
Makka Mukarrama

Linhas das direções equivalentes para as orações para a nobre Caaba a cada cinco graus de todas as partes do mundo

A centralização da nobre Makka da terra firme que a torna no centro do mundo.

Calendário de Makka Mukarrama em vez do GMT


Makka Mukarrama, centro do globo terrestre.


Relógio de Makka


Durante a Conferência, o inventor palestino de origem e francês de nacionalidade, Yassin Achchauk, apresentou detalhadamente a história da invenção do relógio de Makka, que confirma de maneira prática que Makka é o centro da Terra, e tem mais direito de ser adotada como o verdadeiro horário mundial em vez da GMT.
O projeto ajuda na adoção de Makka como Centro de Calendário Mundial de acordo com o pesquisador. A Arábia Saudita anunciou recentemente a sua intenção de utilizar o novo relógio em uma das torres de Makka. O Chauk disse que o relógio que ele inventou mostra a quibla de qualquer local do mundo e seus ponteiros giram no sentido anti-horário, como é o caso com todos os movimentos inatos no universo, como os movimentos dos planetas, das galáxias ao redor do sol, bem como a circulação sanguínea no corpo humano.
O Chauk informou que a história da invenção do relógio de Makka começou quando observou que muitos muçulmanos não conseguem determinar a direção da quibla durante suas viagens ou permanência em locais diferentes no mundo. Ele recorreu às teorias geográficas dos antigos cientistas e que vê que Makka é o centro da terra firme, contando com os mapas topográficos mais modernos, dos mapas das áreas e as mapas de Makka.
Hierarquia do Artigo:
Artigos Crenças do Islã O Horário de Acordo com o Horário de Makka


Navegação de Artigos:

<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>
Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Meu Amor por Jesus
Nasci católico e como tal fui educado na crença de que o catolicismo era a única religião verdadeira. saiba mais
Ouça o Alcorão
Já está disponível em nosso site o "Nobre Alcorão e seus Significados em Português" saiba mais
Leia o Alcorão
Agora além de poder ouvir a bela recitação do Alcorão, você também pode ler o "Nobre Alcorão" saiba mais
Assista como fazer Oração
Saiba como praticar a oração, desde a ablução, até a recitação do alcorão em árabe. saiba mais
Últimos Vídeos
Divulga Islam
Somos um grupo de muçulmanos brasileiros que trabalha com a divulgação do islam na internet saiba mais

site desenvolvido por www.wsdbrasil.com.br Site Brasileiros Muçulmanos © 2009-2019

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2019 by Nick Jones.
Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3

Os materiais postados neste site não refletem necessariamente as visões do Grupo Divulga Islam, o qual não reivindica responsabilidade sobre os artigos contidos neste site, sendo os mesmos de responsabilidade dos seus escritores.

É necessário utilizar o Firefox para este site
voltar ao topo