Bem vindo ao Site Brasileiros Muçulmanos - Últimos Artigos: Capítulo 103, Al-Asr (O Tempo) - Capítulo 110, An-Nasr (A Ajuda) - Capítulo 102, At-Takathur (A cobiça) - Capítulo 98, Al-Bayyinah (A evidência clara) - Capítulo 90, Al-Balad (A Cidade) - Perguntas sobre a Outra Vida - Capítulo 36 , Ya Sin (Ya Sin) - Capítulo 3, Versículos 78-80: Crenças imperfeitas - Capítulo 2, Versículo 177: O versículo da virtude - Capítulo 2, Versículos 165 - 167: O maior pecado e como ser salvo - A Assembleia Diária do Profeta (parte 2 de 2) - A Assembleia Diária do Profeta (parte 1 de 2) - Capítulo 17, Al-Isra (A Viagem Noturna) (parte 2 de 2) - Capítulo 17, Al-Isra (A Viagem Noturna) (parte 1 de 2) - Capítulo 5, Al-Maidah (A Mesa Servida) (Parte 3 de 3) -
Este site tem por objetivo divulgar o Islam, seguindo a Ahlus Sunnah wal Jama'a (Seguidores da Sunnah e a Comunidade), o Islam em sua mais pura forma, o Islam que foi ensinado pelo nosso querido Profeta Muhammad (s.a.w.s) e seguido pelos seus Nobres Companheiros (Sahaba).
A Jornada para a Outra Vida (parte 6 de 8): O Descrente no Dia do Juízo
  Clique aqui para retornar às Categorias de Artigos
Descrição: Alguns dos testes que o descrente enfrentará no Dia do Juízo.
Por IslamReligion.com
Publicado em 09 Mar 2009 - Última modificação em 18 Mar 2009
Visualizado: 1337 (média diária: 2) - Classificação: nenhum ainda - Classificado por: 0
Impresso: 104 - Enviado por email: 1 - Comentado em: 0

Categoria: Artigos > A Outra Vida > A Jornada Após a Morte

Um grande terror cairá sobre os ressuscitados no poderoso Dia da Ressurreição:

“...Ele somente os tolera, até o dia em que seus olhos ficarão atônitos.” (Alcorão 14:42)

O descrente é ressuscitado de seu ‘túmulo’ como descrito por Deus:

“Dia em que sairão apressados dos seus sepulcros, como se corressem para uma meta. Seus olhares serão de humilhação, cobertos de ignomínia. Assim será o dia que lhes foi prometido.” (Alcorão 70:43-44)

O coração estará trêmulo e confuso sobre qual castigo o aguarda:

“E também haverá, nesse dia, rostos cobertos de pó. Cobertos de lugubridade.  Estes serão os rostos dos descrentes, dos perversos. (Alcorão 80:40-42)

“E não creiais que Deus está desatento a tudo quanto cometem os iníquos.   Ele somente os tolera, até o dia em que seus olhos ficarão atônitos.  Correndo a toda a brida, com as cabeças hirtas, com os olhares inexpressivos e os corações vazios.” (Alcorão 14:42-43)

Os descrentes serão reunidos da forma como nasceram – nus e não circuncisados – em uma grande planície, e serão arrastados sobre suas faces, cegos, surdos e mudos:

“No Dia da Ressurreição os congregaremos, prostrados sobre os seus rostos, cegos, surdos e mudos;   o inferno será a sua morada e, toda a vez que se extinguir a sua chama, avivá-la-emos.” (Alcorão 17:97)

“Em troca, quem desdenhar a Minha Mensagem, levará uma mísera vida, e, cego, congregá-lo-emos no Dia da Ressurreição.” (Alcorão 20:124)

Eles “encontrarão” Deus três vezes. Na primeira vez eles tentarão se defender com um argumento fútil contra Deus Todo-Poderoso, dizendo coisas como: “Os profetas não chegaram até nós!” Apesar de Allah ter revelado em Seu Livro:

“...Jamais castigamos (um povo), sem antes termos enviado um mensageiro.” (Alcorão 17:15)

“...a fim de que não digais. Não nos chegou alvissareiro nem admoestador algum!...” (Alcorão 5:19)

Na segunda vez eles apresentarão suas justificativas, enquanto reconhecem sua culpa.  Até os demônios tentarão se justificar de seus crimes de desviar os homens:

“Seu acompanhante (sedutor) dirá: ‘Ó Senhor nosso!  Eu não o fiz transgredir; porém, ele é que estava em um erro profundo.” (Alcorão 50:27)

Mas Deus, Todo-Poderoso e Justo, não será enganado.  Deus dirá:

“Não disputeis em Minha presença, uma vez que nos enviei antecipadamente a advertência.  A palavra é insubstituível perante Mim, e jamais sou injusto para com os Meus servos.” (Alcorão 50:28-29)

Na terceira vez a alma perversa encontrará seu Criador para receber seu Livro das Ações[1], um registro que nada omite.

“O Livro-registro será exposto. Verás os pecadores atemorizados por seu conteúdo, e dirão: ‘Ai de nós! Que significa este Livro? Não omite nem pequena, nem grande falta, senão que as enumera!’  E encontrarão registrado tudo quanto tiverem feito. Teu Senhor não defraudará ninguém.” (Alcorão 18:49)

Ao receberem seus registros, os perversos serão repreendidos na frente de toda a humanidade.

“Então serão apresentados em filas, ante o seu Senhor, que lhes dirá: ‘Agora compareceis ante Nós, tal como vos criamos pela primeira vez.’ Embora pretendêsseis que jamais vos fixaríamos este comparecimento.” (Alcorão 18:48)

O Profeta Muhammad disse: “Esses são os que não acreditavam em Deus!”[2] E esses são os que Deus questionará em relação às bênçãos que eles subestimaram.  Cada um será perguntado: ‘Você achava que Nós nos encontraríamos?' E cada um responderá: ‘Não!’ Deus dirá: ‘Eu esquecerei de vocês como vocês esqueceram de Mim!’[3] Então, como o descrente tentará mentir para encontrar uma saída, Deus selará sua boca e as partes do seu corpo testemunharão contra ele.

“Neste dia, selaremos as suas bocas; porém, as suas mãos Nos falarão, e os seu pés confessarão tudo quanto tiverem cometido.” (Alcorão 36:65)

Além de seus próprios pecados, o descrente também carregará os pecados daqueles que desencaminhou.

“E quando lhes é dito: ‘Que é que o vosso Senhor tem revelado?’   Dizem: ‘As fábulas dos primitivos.’ Carregarão com todos os seus pecados no Dia da Ressurreição, e com parte dos pecados daqueles que, nesciamente, eles desviaram.   Que péssimo é o que carregarão!” (Alcorão 16:24-25)

A dor psicológica da privação, solidão e abandono se unirá à tortura física.

“...Deus não lhes falará, nem olhará para eles, no Dia da Ressurreição, nem tampouco os purificará, e sofrerão um doloroso castigo.” (Alcorão 3:77)

Enquanto todos os crentes terão a intercessão do Profeta Muhammad, o descrente não terá nenhum intercessor; aquele que adorou falsas divindades além do Único e Verdadeiro Deus.[4]

“...e os malfeitores não terão protetor nem ajudante.” (Alcorão 42:8)

Seus santos e conselheiros espirituais se dissociarão dele, e o descrente desejará que pudesse voltar à vida e fazer o mesmo com aqueles que agora o repudiam:

“E os prosélitos dirão: Ah, se pudéssemos voltar (à terra), repudiá-los-íamos como eles nos repudiaram! Assim Deus lhes demonstrará que suas ações são a causa de seus lamentos, e jamais se salvarão do fogo infernal.” (Alcorão 2:167)

A tristeza da alma oprimida pelo pecado será tão intensa que ele suplicará: ‘Ó Deus, tenha misericórdia de mim e coloque-me no Fogo.’[5] E lhe será perguntado: ‘Você desejaria ter o equivalente a terra cheia de ouro para que pudesse pagar pela sua liberdade?' Ao qual ele responderá: ‘Sim.’ Quando lhe será dito: ‘Foi pedido algo muito mais fácil que isso - adorar somente a Deus.’[6]

“E lhes foi ordenado que adorassem sinceramente a Deus, fossem monoteístas, observassem a oração e pagassem o zakat; esta é a verdadeira religião.” (Alcorão 98:5)

“Quanto aos descrentes, as suas ações são como uma miragem no deserto; o sedento crerá ser água e, quando se aproximar dela, não encontrará coisa alguma. Porém, verá ante ele Deus, que lhe pedirá contas, porque Deus é Expedito no cômputo.” (Alcorão 24:39)

“Então, Nos disporemos a aquilatar as suas ações, e as reduziremos a moléculas de pó dispersas.” (Alcorão 25:23)

A alma descrente receberá o seu registro escrito, que foi mantido pelos anjos que anotaram todos os seus atos em sua vida terrena, em sua mão esquerda e por trás de suas costas.

“Em troca, aquele a quem for entregue o seu registro na sinistra, dirá: ‘Ai de mim! Oxalá não me tivesse sido entregue meu registro, nem jamais tivesse conhecido o meu cômputo.’” (Alcorão 69:25-26)

“Porém, aquele a quem for entregue o registro, por trás das costas, suplicará, de pronto, por sua destruição.” (Alcorão 84:10-11)

Finalmente, entrará no Inferno:

“E os descrentes serão conduzidos, em grupos, até o inferno, cujas portas, quando chegaram a ele, se abrirão, e os seus guardiães lhes dirão: ‘Acaso, não vos foram apresentados mensageiros de vossa estirpe, que vos ditaram os versículos do vosso Senhor e vos admoestaram acerca do comparecimento deste dia?’ Dirão: ‘Sim! Então, o decreto do castigo recairá sobre os descrentes.’” (Alcorão 39:71)

Os primeiros a entrarem no Inferno serão os pagãos, seguidos por aqueles judeus e cristãos que corromperam a verdadeira religião de seus profetas.[7] Alguns serão levados para o Inferno, outros cairão nele, presos por ganchos.[8] Nesse ponto o descrente desejará que tivesse sido transformado em pó, ao invés de colher os frutos amargos de suas más ações.

“Sabei que vos temos advertido do castigo iminente, o dia em que o homem verá as obras das suas mãos, e o incrédulo dirá: ‘Oxalá me tivesse convertido em pó!’” (Alcorão 78:40)



Footnotes:

[1] Ibn Majah, Musnad e Al-Tirmidhi.

[2] Saheeh Muslim.

[3] Saheeh Muslim.

[4] Saheeh Al-Bukhari.

[5] Tabarani.

[6] Saheeh Al-Bukhari.

[7] Saheeh Al-Bukhari.

[8] Al-Tirmidhi.

veja a matéria original em: http://www.islamreligion.com/pt/articles/413/

Hierarquia do Artigo:
Artigos A Outra Vida A Jornada para a Outra Vida (parte 6 de 8): O Descrente no Dia do Juízo


Navegação de Artigos:

<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>
Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Meu Amor por Jesus
Nasci católico e como tal fui educado na crença de que o catolicismo era a única religião verdadeira. saiba mais
Ouça o Alcorão
Já está disponível em nosso site o "Nobre Alcorão e seus Significados em Português" saiba mais
Leia o Alcorão
Agora além de poder ouvir a bela recitação do Alcorão, você também pode ler o "Nobre Alcorão" saiba mais
Assista como fazer Oração
Saiba como praticar a oração, desde a ablução, até a recitação do alcorão em árabe. saiba mais
Últimos Vídeos
Divulga Islam
Somos um grupo de muçulmanos brasileiros que trabalha com a divulgação do islam na internet saiba mais

site desenvolvido por www.wsdbrasil.com.br Site Brasileiros Muçulmanos © 2009-2018

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2018 by Nick Jones.
Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3

Os materiais postados neste site não refletem necessariamente as visões do Grupo Divulga Islam, o qual não reivindica responsabilidade sobre os artigos contidos neste site, sendo os mesmos de responsabilidade dos seus escritores.

É necessário utilizar o Firefox para este site
voltar ao topo